Aprendi com meu bebê em dois meses.






Dar tapinhas na bundinha ajuda ela a se concentrar e soltar os gases...
Que a chupeta ajuda a esperar a hora da mamada mas não substitui os dedos...
Que uma vez que dormir no braço da mamãe, dormir sozinha no berço se torna quase impossível...
Que o choro é diferente dependendo do que ela precisa:
Estou com fome ou cansada.
Estou com a fralda suja ou molhada.
Não estou confortável...
Com calor ou com frio...
Preciso de uns abraços ou de uns tapinhas carinhosos nas costas.
E que eu não posso usar a chupeta contra ela para calar sua voz, o choro...
Que os lindos sorrisos desde o nascimento são na verdade gases e ela só começa a sorrir na sexta semana.
Que por mais que você se esforce, ela não está vendo além de 20 cm no primeiro mês, então não adianta fazer todas aquelas caretas quando ela está no bercinho.
Que amamentar é padecer no paraíso.
Que no início ela ainda não sabe que é uma pessoa separada da mamãe...
Que ela demora uns 20 minutos para dormir e se interrompermos esse processo ela começa tudo denovo!
Que ela reconhece a voz da gente e até do papai no celular...
Que quando saiamos com ela, sofre um blecaute e dorme o dia seguinte quase todo..
Que ela enjoa dos lugares então ficar trocando da sala pro quarto ajuda.
Que estimulação demais deixa ela chateada.
Que quando dá chutes desordenados e encosta os joelhos na barriga está com gases... ou dor.
Que devo ser muito agradecida a Deus pois ela só acorda uma vez pra mamar de madrugada.
Que por mais que eu goste, devo evitar dar o colo para estimular a independência (o que dá certo, ela fica horas brincando sozinha...).
Que ela tem que ter horário para mamar, a cada duas horas e meia, mas quando alguém diz que ela está com fome , toca em meu ponto mais vulnerável de mãe.
Aprendi que com leitura e interesse se aprende tudo!
Aprendi que o leite materno tem 200 ingredientes a mais que o leite de vaca!
E isso tudo aprendi em dois meses que na verdade ela só completará no domingo.



posted under |

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais antiga Página inicial

    Bem vindos..

    Eu por dentro não é mistério, sou livro aberto. Eu estar dentro da Índia não é novidade mas a cada dia as novidades acontecem.

    Tudo tem se acumulado desde que cheguei aqui e como já dizia a poeta PALAVRAS, preciso delas escritas...

    Contar para alguém é um alívio, hoje conto pra você.

    Obrigada por me ouvir.

    Quem sou eu

    Minha foto
    Sou brasileira, moro na Índia e sou sensível. Sensível as necessidades dos outros. Essa combinação pode ter efeitos muito bons se vierem acompanhados por força de ação e criatividade. Você pode ajudar muitas pessoas aqui. Por outro lado, essa combinação pode ter efeitos contrários se diante de tanto sofrimento você deixar seus olhos ocupados demais e assim deixar de ver a esperança na fala do passarinho, que com água no bico tentava apagar o fogo da floresta inteira, dizendo: Eu pelo menos estou fazendo a minha parte. Eu sou fâ, sempre fui, deste passarinho...

    Meditação


    Ocorreu um erro neste gadget

    Seguidores


Recent Comments